segunda-feira, 5 de janeiro de 2009


Ao tempo em que o tempo passa, objetos e ambientes se tornam alvo da minha estética particular. Os olhos ficam mais argutos e a simples visão deles admite novas versões para mais e mais trabalhos. Isto não se dá por acaso. É resultado do "treinamento do olhar" e me foi transmitido pelo mestre Edson Calmon, peça fundamental na redescoberta e desenvolvimento do meu trabalho. Sua influencia é definitiva. A ele devo esse olhar cada vez mais contemporaneo e alegre. A mim, devo a persistência e a grande vontade, alimentadas pelo eterno prazer de descobrir, ensinar e revelar a criatividade escondida que habita todos nós.
A necessidade de criar, casa com a proposta de externar minha energia em forma de traços e cores e assim me deixar mais leve. O simples registro de desenhos, esboços, vai alinhavando, como se costura fosse, para se transformar em divertidas nuances, fruto das minhas aventuras visuais.
I.Moniz Pacheco (esboço)

Um comentário:

maria guimarães sampaio disse...

Minha cumade escrevendo cada dia mais gostoso, mais bonito. Os conteúdos maravilhosos TAMBÉM. Beijo ôto, Maria