quinta-feira, 20 de outubro de 2011

De volta depois de um longo e tenebroso inverno. Mas falarei sobre isso do meu modo, e a seu tempo. Agora quero postar um artigo bem bacana e pertinente, publicado na coluna do jornalista Samuel Celestino no jornal A Tarde:
"Durante o seculo 18, o Brasil Colônia pagava um alto tributo para seu colonizador, Portugal. Esse tributo incidia sobre tudo o que fôsse produzido em nosso país e correspondia a 20% (ou seja, 1/5) da produção. Essa taxação altíssima e absurda era chamada de "O Quinto". Esse imposto recaía, principalmente, sobre nossa produção de ouro. "O Quinto" era tão odiado pelos brasileiros que, quando se referiam a ele diziam "O Quinto dos Infernos". E isso virou sinônimo de tudo o que é ruim.
A coroa portuguesa quis, em determinado momento, cobrar os "quintos atrasados" de uma única vez, no episódio conhecido como "Derrama". Isso revoltou a população,  gerando o incidente chamado de Inconfidência Mineira, que teve o ponto culminante na prisão e julgamento de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, enforcado e esquartejado que foi. De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário IBPT, a carga tributária brasileira deverá chegar ao final deste ano de 2011 a 38% ou, praticamente, 2/5 ( dois quintos)  de nossa produção. Ou seja, a carga tributária que nos aflige é praticamente o dobro daquela exigida por Portugal à época da Inconfidência Mineira, o que significa que pagamos hoje literalmente dois quintos dos infernos  de impostos. Para quê? Para sustentar a corrupção? Os mensaleiros? O Senado com sua legião de "diretores", a festa das passagens, o bacanal (literalmente) com o dinheiro público, as comissões e jetons, a farra familiar nos três poderes, (Executivo/Legislativo e Judiciário)?
Nosso dinheiro é confiscado no dobro do valor do "quinto do infernos" para sustentar essa corja, que nos custa (já feitas as atualizações) o dobro do que custava toda a corte portuguesa. E pensar que Tiradentes foi enforcado porque se insurgiu contra a metade dos impostos que pagamos atualmente!".

6 comentários:

Bípede Falante disse...

Que bom que está de volta!! :)
beijoss

Lucia Alfaya disse...

Até que enfim! Bem vinda a estas paragens! E aí, muito vento? Tomara que até quinta-feira o clima volte ao normal, não posso ficar tanto tempo sem nossas tintas, pincéis e brejas. Até breve!

Chorik disse...

Eba, voltaste! Quando será que fomos domesticados pelos políticos? Que eles vão para dois quintos do inferno!

I.Moniz Pacheco disse...

Bípede,
Voltando aos poucos. As palavras estão internadas. Não querem sair.
Beijos

I.Moniz Pacheco disse...

Lucia,
Aq.
Bjui está chovendo como nunca vi em outubro. O vento so não me levou porque estou um pouquinho pesada...
Acho que quinta vai dar

I.Moniz Pacheco disse...

Chorik,
Voltando ainda um pouco travada.
Em algum lugar do passado fomos domesticados e nem nos demos conta, parece.
Que eles vão para todos os quintos dos infernos!