segunda-feira, 15 de dezembro de 2008


Para Edson Calmon



Viver é criar. Nem que seja um pensamento ou uma frase, mesmo que já tenha sido dita.
No caso de Edson, o ato de criar é quase palpável. Quando está absorto, a usinagem de idéias, pensamentos, o deixa aparentemente ausente. Quando extravasa, é uma avalanche de projetos, com detalhes e cores perceptíveis até para quem apenas ouve. Quem “viaja” com ele descortina um mundo de sonhos coloridos e vivos, cheios de belas formas e detalhes. Sua criação é como uma vida rompendo a pele do marasmo e da mesmice e ele a carrega e apresenta dividindo com os alunos parceiros o filho pródigo.
Tenho o privilégio de aprender não só com suas orientações, mas partilhando seus sonhos e projetos. Tenho o prazer de escutar suas estórias de vida, amores, fantasias, tristezas e aventuras e de ouvir com avidez suas citações, poesias, músicas e até trechos de textos dramáticos.
Além de criador obsessivo, sua cultura sem empolação agrada e prende a atenção, como só o bom educador consegue. Sem egoísmo, tudo divide: sonhos, saberes, experiências. Sou sua fã e posso dizer que o que sei de arte aprendi com ele.
Foi a arte que me salvou, disse Beethoven.
Aprender arte com Edson não só salvou a minha vida, mas me mudou prá muito melhor.
Obrigada a você, Edson, pelo que sei hoje e com certeza pelo que ainda vou aprender amanhã.


Ivonete Moniz Pacheco
Salvador, 29.04.2008.

2 comentários:

maria guimarães sampaio disse...

minha cumade, escreves bem pra carilha. Mais uma grande faceta. Gostei, adorê este texto para Edosn. Parabéns MIS!!! sua cumade maria

miro paternostro disse...

querida, seja muito bem vinda nesta turma de blogueiros. adorei tudo, e acompanharei, pois já saiba-se linkada no meu.

mil beijos