sexta-feira, 6 de agosto de 2010

De vez em quando não resisto à tentação de reproduzir aqui textos alheios, sobretudo se são inteligentes e/ou se referem a assuntos, a meu ver, de interesse geral. Não foi diferente com esse. Sei que alguns não tem tempo e/ou paciência para longos textos, mas vale a pena.

Horário eleitoral, índios e humoristas

Jânio Ferreira Soares
Escritor, Secretário de Cultura de Paulo Afonso

No momento em que a campanha presidencial tendia para um marasmo total, eis que surge um índio preservado em pleno corpo físico - com todo gás e todo líquido - e pousa bem no Hemisfério Sul da América, mais precisamente no colo de José Serra, assumindo, meio que no susto, o lugar de seu vice. Índio da Costa é sua graça e, talvez para justificar a alcunha, já chegou distribuindo flechadas, bordoadas e tacapes contra o PT e sua turma, como se fora o último sobrevivente apache encurralado pela cavalaria do poderoso general Inácio "Custer" da Silva.
Esse fato inesperado colocou a tropa dilmista literalmente com as barbas de molho, quem sabe até temendo algum tipo de escalpo facial ou coisa parecida (com exceção de Michel Temer que, além de imberbe, carrega no perfil fortes traços do chefe "Touro Sentado) e promete pôr fogo no horário eleitoral gratuito que terá início dia 17/08, terça-feira. Aí então o Brasil saberá se depois da artilharia petista o neófito aborígene continuará impávido que nem Muhammad Ali e tranquilo e infalível como Bruce Lee, ou se renderá ao pessoal que ostenta no peito a mesma estrela colorida e brilhante de onde ele desceu numa velocidade estonteante, tanto na primeira linha da bela canção de Caetano, quanto na sucessão presidencial.
Mas apesar dessa novidade - que se apresentava como um prato cheio para os humoristas - esta campanha promete ser a mais sem graça da história, não só por culpa dos insossos Serra, Dilma e Marina. É que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) baixou uma resolução proibindo as emissoras de tevê de fazer qualquer tipo de humor com candidatos, partidos e coligações.
Isso implica que a partir de agora não mais teremos as brincadeiras e imitações que os programas do gênero fazem dessa turma, restando tão-somente os desempenhos dos próprios candidatos, a propósito, também ótimos piadistas. Então fica combinado assim: a partir desta terça, "Casseta e Planeta", "CQC" e "Pânico na TV" serão diários e atenderão pelo codinome Horário Eleitoral Gratuito. Divirta-se.

2 comentários:

Bípede Falante disse...

Nem me fala que lá vem a chateação!

Leca disse...

Olha...
eu não sei...
realmente...
a serventia...
e a utilidade...
desse tal horário...
na tv...
ainda mais no horário...nobre...
Beijos
Leca