quarta-feira, 11 de agosto de 2010



A partir de colagens, manchas de qualquer tipo ou forma ou natureza que vou encontrando, desenhos imaginários, vou, cada dia mais recolhida, liberando, exprimindo as memórias do cotidiano, soltando as idéias, os sonhos.
As indagações que me faço a respeito do meu trabalho, guardam relação com os medos e inseguranças normais e inerentes a qualquer mortal comum e tem muito a ver com com discussões que permeiam vez em quando as conversas nas quintas feiras no atelier de Edson Calmon : O que é arte? Pergunta que pode ter tanto uma resposta simples como uma dissertação de várias páginas. Neste momento, fico com a inquietação de Flaubert: "Conquista-se o estilo com um trabalho atroz, com uma obstinação fanática e devota." e mais ainda "... Ah, a Arte, a Arte! O que é essa quimera enraivecida que nos morde o coração e por quê?".
Foto e trabalho I.Moniz Pacheco

7 comentários:

Chorik disse...

Sobre arte não sei nada. Menos ainda sobre pintar. Salvo engano, foi Picasso que disse que pintar é se libertar. Acho que a arte tem um sentido misto de libertação e gratidão.
Um beijo I.

aeronauta disse...

Sua arte, isso sim, é das melhores! Adoro seu trabalho, Ivonete.

Bernardo Guimarães disse...

que dia me convida pra ver a ruma de trabalho no ateliê?

Edu O. disse...

Tia, oq ue eu gosto em teu trabalho é que ele me faz viajar e tua inquietação é bem semelhante a minha. Estamos juntos nessa!

Nilson disse...

Gosto dessa disposição para perguntar. Arte talvez tenha a ver com isso.

Lucia Alfaya disse...

Que tal Tolstoi:

"A arte é a atividade humana que consiste em um homem comunicar conscientemente a outros, por certos sinais exteriores, os sentimentos que vivenciou, e os outros serem contaminados desses sentimentos e também os experimentar".

Eliana Mara de Freitas disse...

Minha querida, adorei sua volta lá no Mundo. As mudanças aqui, que eu nem conhecia. Sua arte também.
E pode usar qualquer texto meu, será sempre uma honra e alegria.