segunda-feira, 27 de julho de 2009

Este trabalho se chama Machado de Xangô, e é dedicado a uma criança que foi assassinada em S. Paulo no ano passado, supostamente por seu pai e sua madrasta que seguem presos e que conseguiram, que nem o diabo da postagem anterior, mastigar meu juízo por dias e dias.
Foto I.Moniz Pacheco

4 comentários:

maria guimarães sampaio disse...

Lindo quadro, minha comadre. O texto não fique atrás.
Adorês seus comentários lá no continhos.
Beijo, ôto, tchau
sua comadre

Anônimo disse...

o texto não FICA atrás
-----
eu mesma, emendando

aeronauta disse...

Realmente, trabalho lindo! Texto que nos comove, assim como o que o quadro nos sugere.

Edu O. disse...

Tia, e quem não ficou com o juízo mastigado com este caso? Teu trabalho é sempre lindo. sou fã, né?